Quem sou eu

Essa é a frase que fica em uma das partes mais lidas nos perfis do orkut, onde você escreve sobre si para que os que acessam seu perfil saibam quem é você.
Meu perfil nunca teve algo grande escrito, geralmente uma frase do tipo “diga com quem andas que te direi quem és, portanto olhe meus contatos para saber quem eu sou eu”, até que um dia vieram reclamar que eu tinha pouca descrição e então resolvi escrever um texto, já tem algum tempo que coloquei ele no orkut e agora uso partes dele em outras redes sociais e serviços.
Segue o texto para apreciação.
quem sou eu:

O que dizer de mim?
Essa sim seria uma informação poderosa, mas que palavras usar para me descrever? pois palavras tem grande poder, para encantar e enfurecer, alegrar e entristecer, mas acho que no fim, falar de mim seria como falar de você.

Como descrever o gesto amigo, o olhar companheiro, o sorriso amoroso.
Descrever-me seria como falar de meus amigos, que não por interesse estão comigo, mas por igualdade. Há quem diga que o ditado “me digas com quem andas que te direi quem és” é piegas, mas sobre este tema quem não o é, pois o que seriamos sem familia ou amigos, sem eles o que há?
O que tenho de interessante a dizer sobre mim?
Amo e sou amado
Rio e fico triste
Choro de saudade
Sinto a falta de cada um dos meus familiares, mesmo os que não conheço e especialmente dos que conheço
Sinto a dor profunda da falta dos meus amigos, uns pela distancia e outros pela simples perda de contato que ocorre quando caminhos se afastam
Sinto tanto que não sei o que sinto, quem sabe por este motivo alguns reclamem de minha “aparente” frieza com as pessoas
Mas afinal, quem sou eu?
Eu sou a soma dos meus familiares, dos meus amigos e dos meus amores
sou a soma das minhas experiencias, dos meu erros e dos meus acertos
sou aquilo que aprendi e aquilo que ensinei, os exemplos que fui e os que segui
Eu sou eu, e fico feliz de por fim ter dito para que você saiba disso.

(ps. alguns podem achar que o texto acima está rimado, mas não está)

Manda quem pode, obedece quem tem juiz…

Primeiro gostaria de assumir que sou péssimo em manter postagens regulares, apesar de já estar ficando um pouco melhor nisso, ainda não se passou um mês desde a ultima.

Segundo, eu gostaria de dividir algo que ocorreu ontem. Como já menciono aqui no blog, sou corretor de imóveis, e atualmente o trabalho de corretor de imóveis não se restringe somente a ficar dentro de stand de vendas ou dentro da empresa de vendas aguardando ou atendendo clientes, o corretor agora tem a opção de ir a rua e fazer a prospecção de venda do tipo corpo-a-corpo, mais conhecido no meio como “pirata”, pois bem, ontem eu estava em um destes “piratas” e então que chega a guarda municipal do Rio e um reboque, aparentemente ouve uma denuncia, e que muitos acreditam ter sido feita pelo síndico de um condomínio próximo, aparentemente insatisfeito com os carros dos corretores parados na calçada onde os moradores colocam os carros. Eis que então o guarda municipal se poe a rebocar um carro, mais exatamente o carro mais mal conservado do local(além de sujo, estava com os 4 pneus arriados), um Citroen 95 cinza, que vejam a coincidência, aparentemente pertencia(apesar de estar no nome de uma representação farmacêutica) a um morador do condomínio, e mais coincidência ainda este morador ser juiz… Não posso esquecer de dizer que a situação ficou um pouco tensa, tanto que uma viatura da guarda municipal chegou com mais dois agentes, o interessante a dizer é que chegar e colocar o carro no reboque foram ações que demoraram minutos, quanto ao tempo em que depois de o carro no reboque e a saída do reboque para o “deposito” foram horas. É certo dizer que uma ação desta chama a atenção, então eu, outros corretores, passantes e moradores próximos ficamos olhando o ocorrido e depois de quase uma hora desde que eles chegaram, o guarda municipal, começou então seu trabalho de multar os carros parados nas calçadas, faz tempo que eu tirei minha carteira de motorista e as unicas coisa que tenho certeza quanto a estacionar é não parar onde tem placa dizendo para não parar e poder parar em frente a farmácias para rapidamente comprar um remédio, o restante por ser muito detalhado, com o tempo acabamos esquecendo, agora por que eu fiz essa reflexão sobre lugar proibido de estacionar, bem, é porque eu perguntei ao guarda municipal se ali também era proibido já que não tinha placas de proibição, eis que muito rudemente ele me respondeu, “deixa seu carro ai então para ver se é proibido ou não, tem mais reboques a caminho para retirada dos outros carros”, bem, acho que ele devia estar um pouco contrariado por causa do carro do juiz, afinal, como ele iria adivinhar. Seguindo a história, eu que procuro ao máximo colaborar com as autoridades, a ordem e a lei, retirei meu carro do local e coloquei dentro de um local apropriado para estacionamento, e liguei para o numero 153 que é o numero da guarda municipal onde todo o cidadão pode ligar para tirar duvidas ou fazer denuncias, lá falei a atendente que foi muito simpática e solicita e me explicou os casos em que se aplica estacionamento proibido, após a explicação dela, argumentei sobre o que estava ocorrendo e perguntei que se até certa hora os reboques que o guarda municipal contrariado avisou que viriam não chegassem se eu deveria ligar para informar, ela prontamente disse que sim, que eu ligasse e reclamasse que os reboques não vieram. Bem, eles não vieram e estou esperando até agora enquanto escrevo este texto, mas não fiz questão de ligar para reclamar, afinal, o rapaz só deu azar de pegar o carro do juiz…
Ah, quase ia esquecendo, devido a formar rude que o guarda municipal me tratou, fiz questão de ir de carro seguindo o reboque para ver eles entregando o carro no “deposito”, mas devido aos nossos sinais de transito e transito tão caóticos não pude acompanhar por muito tempo e os perdi de vista, mas preferi dormir acreditando que todos são iguais perante a lei e que o carro foi apreendido e levado ao deposito.